27 de novembro de 2009

LIMITE NA MEDIDA CERTA


LIMITE NA MEDIDA CERTA


Segundo Içami Tiba, temos que Ter limite desde quando nascemos.

Ao nascer, a criança não sabe o que tem vontade, mas quando começa a crescer, vai tendo noções de tudo que se passa no seu dia-a-dia

Conhece quando o pai ou a mãe estão bravos sabe que esta fazendo algo de errado.

Existe alguns pais que reprimem de mas a criança à ponto de deixá-la com medo de tudo e de todos

Alguns pais exigem uma educação muito severa, em que dentro dela muitas vezes gera pessoas tímidas.

Quando a criança está fazendo algo de errado, temos que repreender, e algo certo elogiá-las, mas nem sempre a ultima e aceita.

Há também aqueles pais que fazem de tudo ao seu filho, a ponto de não deixá-lo escolher nada, seus pais adivinham todos os seus desejos.

Faz tornar uma criança preguiçosa, tímida sem iniciativa nenhuma no Futuro, pois tinham os pais para respirar por eles .

Quando o convívio das crianças e apenas do meio do adulto, crescem reprimidos e sufocados

A convivência ideal a uma criança seria no meio das outras crianças da sua idade, e assim , seria uma criança normal .

Uma criança que faz o que quer e o que tem vontade, não leva em conta a orientação dos pais também não se sentem protegidas, pelo motivo de se sentir soltas no mundo.

Muitas vezes exigindo demais tornam crianças revoltadas.

E também existem aqueles adultos que sabem que estão fazendo algo errado, mas quando crianças, a mãe lhe dava permissão á tudo, então era várias vezes a ponto de nunca acertar.

Os pais tem que estar sempre presente na educação de seus filho, e prefere agir com razão, e o mesmo com o coração.

Vários pais fazem com seus filhos o que não tiveram na sua infância, isso pode trazer muita liberdade, a ponto da criança mandar e desmandar nos próprios pais.

Na própria escola, podemos observar a criação dessas crianças. Existem as carentes, as autoritárias, tímidas e oprimidas.

Sacrificar-se pelo seu filho, deixá-lo viver sempre a suas custas não significa ter liberdade, e sem deixá-la crescer mimada e medrosa.

O sacrifício dos pais não podem estar baseado no comportamento folgado de um filho. A felicidade tem que ser boa para os dois.

Nunca deixe seus filhos sozinhos quando pequenos, podemos achar que ele está se distraindo com alguns brinquedos, mas está se sentindo totalmente rejeitado. Fique sempre que puder ao seu redor, conversando, cantando, entertendo a criança. Mas é lógico que não vai faze comentários de um dia de serviço amargo, nem de sua briga com o papai, vai dizer como se orgulha de seu pimpolho, dizer algo que encontre um brilho especial no seus olhinhos, mesmo se a criança estiver sentindo alguma dor.

A criança tem que se sentir protegida, porém sentir liberdade para fazer o que tem vontade.

Orientá-lo que tudo tem sua hora! Mas o carinho e respeito é fundamental em todas as horas e em todas as pessoas.

A criança tem que aprender que na vida ela tem que ter disciplina e responsabilidades. Tarefas exigidas pelos pais não sacrificam nem matam. Como por exemplo arrumar sua cama, não jogar a roupa suja no chão, e não deixar a toalha de banho molhada em cima da cama, nada disso vai fazer crescer um adulto revoltado!

Se a criança faz algum de seus deveres errados, não devem os pais chamá-lo de burro. Deve sim dizer para fazer sempre bem feito suas tarefas, se a criança for preguiçosa, basta pedir-lhe com carinho e educação, que sem dúvida ela vai se render aos seus pedidos.

Ser aberta a informações, é muito importante no crescimento de uma criança. Lembre-se que mais vale a razão do que a emoção.

Adultos seguros, geralmente tiveram uma infância aberta, mas protegida.

Em lares que há pais separados nada disso à cima deve ser substituído, devemos impor ordem em tudo na vida, para termos o prazer de conquistar a tão esperada liberdade!

Criar é fácil, difícil é educar!


(texto enviado pela Profª. Kelly)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

VOTAÇÃO TOP 30/2014